segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Posters mais acessados de 2013.







O Maior alargador do mundo.



Desespero de um baiano no meio do tiroteio



Imagens engraçadas Mussum não queria beber cachaça







quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Morre Nelson Mandela

Presidente da África do Sul confirma a morte de Nelson Mandela


O presidente da África do Sul Jacob Zuma confirmou a morte do ex-presidente do país Nelson Mandela nesta quinta-feira (5). Mandela, 95, morreu em sua residência, em Johannesburgo, onde havia sido levado no dia 1º de setembro após passar quase três meses internado para tratamento de uma infecção pulmonar.

De acordo com o comunicado oficial divulgado no dia da transferência, Mandela continuava apresentando complicações pulmonares. "O estado de saúde de Mandela continua crítico e, às vezes,  instável. No entanto, sua equipe médica está  convencida de que ele receberá o mesmo nível de cuidados intensivos em sua casa", dizia o texto.

À época, o jornal local The Sunday Times noticiou que uma pessoa próxima à família teria afirmado que que Mandela teria "parado de falar" no dia seguinte à hospitalização.

O ex-presidente tinha 95 anos e vivia em Johannesburgo com a mulher Graça Machel, viúva de Samora Machel (1933-1986), ex-presidente moçambicano.

Mandela foi o maior símbolo de combate ao regime de segregação racial conhecido como apartheid, que foi oficializado em 1948 na África do Sul e negava aos negros (maioria da população), mestiços e asiáticos (uma expressiva colônia de imigrantes) direitos políticos, sociais e econômicos.

A luta contra a discriminação no país o levou a ficar 27 anos preso, acusado de traição, sabotagem e conspiração contra o governo em 1963. Condenado à prisão perpétua, Mandela foi libertado em 11 de fevereiro de 1990, aos 72 anos. Durante sua saída, o líder foi ovacionado por uma multidão que o aguardava do lado de fora do presídio.

Em 1993, Nelson Mandela recebeu o prêmio Nobel da Paz por sua luta contra o regime do apartheid. Na ocasião, ele dividiu o prêmio com Frederik de Klerk, ex-presidente da África do Sul que iniciou o término do regime segregacionista e o libertou da prisão.

Um ano depois, em 1994, Mandela foi eleito presidente da África do Sul, após a convocação das primeiras eleições democráticas multirraciais no país. Sua vitória pôs fim a três séculos e meio de dominação da minoria branca na nação africana.

Ao tomar posse, o líder negro adotou um tom de reconciliação e superação das diferenças. Um exemplo disso foi a realização da Copa Mundial de Rúgbi, em 1995, no país. O esporte era uma herança do período colonial e, por isso, boicotado pelos negros, por representar o governo dos brancos.

Nos dois anos seguintes, a Constituição definitiva e o processo de transição foram concluídos. Entre os anos de 1996 e 1998, o arcebispo Desmond Tutu liderou a Comissão de Verdade e Reconciliação para apurar crimes cometidos durante o apartheid, e foram abertos processos judiciais para pagamentos de indenizações às vítimas do regime.

Mandela deixou a presidência em 1999 e passou a se dedicar a campanhas para diminuir os casos de Aids na África do Sul, emprestando seu prestígio para arrecadar fundos para o combate à doença.
Em 2004, aos 85 anos, ele anunciou que se retiraria da vida pública para passar mais tempo com a família e os amigos. Já aos 92 anos, o líder sul-africano dificilmente participava de qualquer tipo de evento, devido à saúde frágil.

Durante a Copa do Mundo de 2010, realizada na África do Sul, Mandela compareceu apenas ao encerramento da Copa, devido à morte de sua bisneta Zenani Mandela, em um acidente de carro logo depois da festa de abertura.

História
Mandela era filho do conselheiro do chefe máximo do vilarejo de Qunu, localizado na atual província do Cabo Oriental, onde nasceu, a 18 de julho de 1918. Aos sete anos, tornou-se o primeiro membro da família a frequentar a escola, onde lhe foi dado o nome inglês "Nelson". Aos 16 anos, seguiu para o Instituto Clarkebury, na mesma província, onde teve contato com a cultura ocidental pela primeira vez.
Ele então ingressou na faculdade de Direito da Universidade de Fort Hare, no município de Alice. Logo no primeiro ano de curso, Mandela se envolveu com o movimento estudantil e com o boicote às políticas universitárias. Tal atitude resultou em sua expulsão da instituição no segundo ano, mas ali ele iniciou sua militância.

A partir de então mudou-se para Johannesburgo e envolveu-se na oposição ao regime do apartheid. Ele começou a fazer parte do partido negro CNA (Congresso Nacional Africano, fundado em 1912) em 1942 e, em 1944, criou a Liga Juvenil do partido, com o manifesto "um homem, um voto".

Depois da eleição de 1948, que deu vitória aos afrikaners do Partido Nacional, apoiadores da política de segregação racial, Mandela tornou-se mais ativo no CNA. Ele participou do Congresso do Povo, em 1955, que divulgou a Carta da Liberdade --documento que continha um programa fundamental para a causa antiapartheid.

Comprometido de início apenas com atos não-violentos, Mandela e seus colegas aceitaram recorrer às armas após o massacre de Sharpeville, ocorrido em março de 1960, quando a polícia sul-africana atirou em manifestantes negros, matando 69 pessoas e ferindo 180. Em 1961, fundou a ala armada do CNA - Umkhonto we Sizwe (a Lança da Nação) - para combater a discriminação do apartheid.

Prisão
Acusado de crimes capitais no julgamento de Rivonia, em 1963, a declaração que deu, no banco dos réus, foi sua afirmação de posição política: "Tenho defendido o ideal de uma sociedade democrática e livre, na qual todas as pessoas convivam em harmonia e com oportunidades iguais. É um ideal pelo qual espero viver e que espero alcançar. Mas, se for preciso, é um ideal pelo qual estou preparado para morrer". Em 1964, Mandela foi condenado à prisão perpétua.

No decorrer do tempo em que ficou preso, Mandela se tornou de tal modo associado à oposição ao apartheid que o clamor "Libertem Nelson Mandela" se tornou o lema das campanhas antiapartheid em vários países.

Durante os anos 1970, ele recusou uma revisão da pena e, em 1985, não aceitou a liberdade condicional em troca de não incentivar a luta armada. Mandela continuou na prisão até fevereiro de 1990, quando foi libertado em 11 de fevereiro, aos 72 anos, pelo presidente Frederik Willem de Klerk, que também revogou a proibição do CNA e de outros movimentos de libertação.

Nelson Rolihlahla Mandela deixou a prisão Victor Verster caminhando ao lado de Winie Madikizela, sua esposa na época. Ele havia passado os últimos 27 anos de sua vida atrás das grades por ousar se opor ao regime racista que dominava a África do Sul. Um mar de pessoas o aguardava nas ruas para dar início finalmente à edificação da democracia sul-africana.

Como presidente do CNA (de julho de 1991 a dezembro de 1997) e primeiro presidente negro da África do Sul (de maio de 1994 a junho de 1999), Mandela comandou a transição do regime racista, o apartheid, ganhando respeito internacional.

Em 1999, Mandela conseguiu eleger seu sucessor, Thabo Mbeki, que posteriormente foi obrigado a deixar a presidência, devido a uma manobra política do seu maior rival dentro do CNA, Jacob Zuma.
Casamentos, separações e aposentadoria

Mandela casou-se três vezes. Sua primeira esposa foi Evelyn Ntoko Mase, de quem se divorciou em 1957, após 13 anos de casamento. Em seguida, casou-se com Winie Madikizela, e com ela ficou por 38 anos. O casal se divorciou em 1996, após suas divergências políticas virem a público. No seu 80º aniversário, Mandela casou-se com Graça Machel, com quem esteve até os dias atuais.

Depois de deixar a presidência, Mandela passou a dedicar suas forças ao combate à Aids na África do Sul, levantando milhões de dólares para enfrentar a epidemia da doença. Seu único filho morreu vítima de Aids em 2005.

Ainda fora da Presidência, Mandela ganhou uma série de títulos e homenagens, como a Ordem de St. John, da rainha da Inglaterra, Elizabeth 2ª.; a medalha presidencial da Liberdade, do então presidente dos Estados Unidos George W. Bush; o Bharat Ratna (a distinção mais alta da Índia); a Ordem do Canadá, dentre outros.

Apesar de ter ganho a condecoração de Bush, Mandela realizou uma série de pronunciamentos, em 2003, em que atacava a política externa do presidente americano.

Em junho de 2004, Mandela anunciou que se retiraria da vida pública. Mas a militância continuou. Em 2007, comemorou o 89° aniversário criando um grupo internacional de estadistas idosos e altamente respeitados, incluindo seus colegas Prêmios Nobel da Paz Desmond Tutu e o ex-presidente americano Jimmy Carter, para combater problemas mundiais, que incluem as mudanças climáticas, o combate à Aids e à pobreza.

A comemoração de seu aniversário de 90 anos foi um ato público com shows, que ocorreu em Londres, em julho de 2008, e contou com a presença de artistas e celebridades engajadas nessas lutas.

Em 2009, com aparência frágil, o ex-presidente sul-africano compareceu a um comício eleitoral do CNA para ajudar a eleger Jacob Zuma, atual presidente do país.

Leia mais em: http://zip.net/btlJC2

Motivação - videos para te motivar.


domingo, 1 de dezembro de 2013

Paul Walker, Morre em acidente de carro, protagonista de "Velozes e Furiosos"


  Morreu, na tarde deste sábado (30), aos 40 anos, o ator norte-americano Paul Walker, após um acidente de carro na região norte de Los Angeles, nos EUA.

  O ator, famoso por ser um dos protagonistas da franquia de filmes "Velozes e Furiosos", estava no banco do passageiro de um Porsche quando o veículo se chocou contra uma árvore e explodiu.

  O motorista do carro, amigo do ator, também morreu com a explosão. Alguns usuários da rede social Twitter postaram fotos supostamente sendo da cena do acidente.

  Em março deste ano, o ator esteve no Brasil para desfilar no São Paulo Fashion Week. Atualmente, Walker estava filmando o sétimo filme da franquia "Velozes e Furiosos", no papel do ex-policial Brian O´Connor, envolvido com corridas clandestinas de carros.

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Piadas - Genuino


Moral da historia - Força bruta não funciona !!!

Juíza massacra trambiqueira do eBay em julgamento

Resposta para pergunta idiota.





Mulher chateada com Facebook

Melhor que justin bieber

Neymar - Messi - FC Barcelona - Qatar Airways

PORTA DOS FUNDO - TERAPIA DE CASAL - MORRI DE RIR

Quase assassinato !!!

Piadas - Facebook






Piadas - Casal brigando


Bêbado no ônibus


Piadas - Bêbado


Piadas - Sogra


quinta-feira, 21 de novembro de 2013

comercial xbox 360

Piada - final de semana.


Piada - facebook




Piada - ensino no Brasil


Piada - espermatozoide mais esperto !


Chá de bebe.



Homer filosofando.


Rir um pouco - Facebook





Imagens - Morrer de rir








Mentes brilhantes da humanidade.





Como a Atitude Positiva pode Mudar a sua Vida.

  A cada dia que passa mais estudos são publicados sobre o impacto da atitude positiva na manutenção de uma vida promissora, saudável e longa.

  Um estudo publicado pela Pyschosomatic Medicine sugere que a adopção de uma atitude positiva perante a vida pode alterar os riscos dos idosos desenvolverem problemas de saúde. Do mesmo modo, um estudo realizado no Reino Unido constatou que os idosos que possuem um envelhecimento saudável, isto é, aproveitam melhor a vida, possuem hobbies e vivem rodeados de amigos e familiares, possuem uma longevidade superior aos restantes.

  A nossa Sociedade também tem percebido que existe uma relação inexplicável entre a mente e o corpo e existem mesmo filosofias espirituais que estudam, educam e fomentam o equilíbrio do corpo e da mente, como por exemplo, o Yoga.

  Muitos psicólogos têm adoptado e reconhecido o valor dos novos métodos de tratamento nos seus pacientes, procurando criar condições para que cada um deles se olhe como um todo, com pensamentos capacitantes e atitude positiva perante a vida.

  No centro destas correntes de pensamento, todos concordam que cada individuo é detentor de um potencial de superação perante a vida e que esse potencial aguarda a sua manifestação em cada individuo. Muitos concordam que essa manifestação advém da capacidade de cada individuo efectuar escolhas e essas escolhas possuírem como objectivo resultados positivos e capacitantes.

  Defendem que o positivismo e o negativismo perante a vida advém das escolhas que efectuamos nos mais diversos cenários e que essas escolhas surgem do processamento da informação que dispomos através dos sentimentos que sentimos nesses cenários.

  Atitude Positiva
 Um determinado acontecimento gera um ou diversos sentimentos em um individuo podendo estes serem positivos ou negativos consoante a experiência vivida. Estes sentimentos serão processados pelo individuo que assimila toda a informação e escolhe agir de uma determinada maneira, podendo esta ser positiva ou negativa.

  A forma como alimentamos as nossas escolhas reflecte a vida que possuímos e a vida que iremos possuir para o futuro. Processar sentimentos negativos com escolhas negativas apenas resultarão em resultados negativos. No entanto, processar sentimentos negativos com escolhas positivas (substituir as negativas) resultarão em resultados positivos. É tudo uma questão de atitude positiva.

  Senão vejamos;
  Imagine que possui dois cães, dois dobermans. Ambos possuem peso igual, mesma idade, mesmo treino e a mesma atitude.

  Decide os colocar separados em duas jaulas e deseja saber qual dos dois vai viver mais tempo.

  Saberá a resposta?
  A resposta é simples e resume-se ao seguinte: Vive mais tempo o Doberman que alimentar melhor.

  Tal qual o Doberman, a sua vida (Doberman) será tanto saudável e longa, rica em resultados positivos, superação e excelência quanto a atitude positiva (alimento) que possuir perante ela.

  Assim sendo, vamos cultivar a atitude positiva na nossa vida e começa agora mesmo subscrevendo o Ser Maior e iniciando a mudança da sua vida.

Bom dia !!!






olimpíadas malucas - correndo atras do queijo

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Viciados em facebook !!!













Eddie - acabei de saber


TOMBOS DE SKATE - TRÁGICO - IMAGENS FORTES


Quedas e Tombos irados!!!

Pescadores brasileiros salvam bebê golfinho de sacola plástica.

Entrevista com chefe de policia de Los angeles

Esse é homem com H, kkkk !

Vamos rir um pouco - Gifs 2